Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

De freiras, padres, vestidos sem mangas e cabelos de menino

Quando criança minha mãe levou a mim e a minhas irmãs ao barbeiro da cidade. O que ela pretendia só podia ser feito por um barbeiro, jamais por uma cabeleireira. Explicou direitinho como queria que cortasse nossos cabelos revelando um conhecimento bem cosmopolita. Já adulta identifiquei o corte chanel tão do gosto das europeias desde os anos vinte e que minha mãe deve ter visto na revista O Cruzeiro. 

Tratava-se de um corte curtinho com franja reta e nuca batida de forma radical. Feliz com o resultado minha mãe arrumou-nos com vestidos brancos enfeitados na frente e nas barras. O dia era muito quente por isso aqueles vestidos foram os escolhidos. Eles não tinham mangas, o que era uma temeridade à época e lá fomos as três de corte de cabelo novo, vestidinhos vaporosos, rumo ao clube onde faziam sorvete com aquele cheiro inacreditável de antigamente.

E fomos vistas! E pagamos o preço logo, logo. Ao chegarmos à escola no dia seguinte esperavam por nós. Na década de cinquenta as salas de aula eram divididas. De um lado os meninos e do outro as meninas, a exemplo da distribuição do povo católico. Na igreja as mulheres ficavam do lado esquerdo e os homens no direito. Normal para a época. Pois fomos obrigadas a sentar com os meninos, cada uma em sua sala. O motivo era o corte de cabelo igual ao dos meninos.

As freiras aproveitaram para comentar sobre nossos vestidos, completamente inapropriados para meninas católicas. Com o tempo compreendi o comportamento das freiras, assim como o do padre, que desceu do púlpito em uma manhã de domingo, para colocar mangas de papel nos braços de uma paroquiana envergonhada. Minhas irmãs e eu fomos humilhadas como aconteceu com aquela mulher. Sinais dos tempos!

Frente ao constrangimento que jamais esqueci, passei a observar atentamente o comportamento das pessoas. Meu pai alfaiate fazia roupas masculinas, mas nunca fez calças compridas para meninos, que só podiam usá-las curtas. As compridas eram conquistadas quase passando à adolescência. Usar calças compridas era sinal de ser quase um homem.

Minha mãe e meu pai demoraram a engolir o acontecido. As palavras deles soavam estranhas para a época e para a cidadezinha pequena e submissa aos preceitos ainda medievais que pautavam a filosofia do colégio e da igreja. Não demorou e nos mudamos para cá a fim de continuarmos os estudos. Minha mãe continuou assim, com seu jeito inquieto e curioso. Devo a ela e ao meu pai o senso de que há imposições ridículas, que diminuem as pessoas em nome de uma moral arcaica e discriminatória. 

Dona Lina gostava de quebrar regras, principalmente aquelas que tolhiam o que ela considerava adequado para os filhos. Assumiu tarefas quase impossíveis contando com a cumplicidade do seu Elmo, um trabalhador alegre e generoso.

Acho que vem de lá, do cabelo chanel e do vestidinho cavado, a repulsa que sinto por “normalizações”, tão comuns até hoje, quando meninas e meninos são criados com moral dupla, uma para eles e outra para elas. Vem do exemplo da minha mãe um senso de justiça do qual me orgulho e do meu pai a alegria por ter filhos e filhas, amigos e amigas e o gosto por bailes, chopp, risadas e um pouquinho de irreverência, o que dava a ele um charme especial.

Tenho saudades da minha infância, mas nenhuma da escola repressora, nem da igreja de missas intermináveis, sequer dos sermões moralistas e violentos. Sinto saudades das pessoas. Algumas indomáveis como minha mãe, outras conformadas com as limitações que julgavam certas. Mas tudo é um patrimônio que acalento como a um tesouro.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027