A esperança deve ser última a morrer

Entramos em julho e até de outubro quando escolheremos novo presidente e novo Congresso (além dos novos governadores e deputados estaduais) temos pouco mais de 90 dias. Quer dizer, logo ali decidiremos nosso destino e quais certezas nos balizam e dão tranquilidade de que estamos aptos para escolhas adequadas?

Tudo anda muito desanimador! Nossa esperança disparou como potro xucro em campo aberto e quem tem preparo para trazê-la novamente à convivência?

E as coisas, no sentido do azedume, pioraram na semana com decisões da Corte Suprema. Os ministros do STF, outra vez, passaram aos brasileiros essa sensação de que eles têm inapetência em colocar poderosos na cadeia – soltam condenados a rodo. Para eles cadeia é coisa de pobre, de pé de chinelo. O horizonte que desnuda o amanhã se torna mais nebuloso ao sentir que alta Corte de Justiça está mais para republiqueta de banana (ou seria de mamão?)

Só o fato de não sabermos o número exato de candidatos à presidência já em articulação denota que o resultado é incerto e pode ser pífio. Até este momento as negociações se resumem na busca de segundos de TV, algo sem escapatória e nem pode ser descurado num País que possui 35 partidos políticos aptos a aspirar a presidência. Sim, mas onde fica a questão programática?

Alguém já ouviu alguma fala consistente de qualquer candidato que possa nos indicar qual a opção, o caminho, o projeto, o rumo para sairmos de lamaçal econômico, social, politico e ético?

Assusta o fato de não termos lideranças (um nome) forjadas na lida politica que pudesse servir de Norte – contra ou a favor – para os eleitores. Corrupção e incompetência zeraram a trajetória cumprida desde a redemocratização em meados dos anos de 1980 até aqui e ilustra a cores nosso caos. Na alta cúpula de todos os partidos quem sobrou como bússola? É fenômeno estranho para país com mais de 200 milhões de habitantes. Quem explica tanta indigência política?

Nesse quadro de dramalhão mexicano que leva agonia a milhões de brasileiros, sacaneados pela esquerda, pela direita, pelo centro, o dado positivo ainda depõe contra nós. Ao falar no Seminário Internacional sobre as fake News (mentiras) o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, ressaltou o quanto podem ser nocivas ao processo eleitoral as notícias falsas. “Fake news viraliza, massifica e destrói uma candidatura, além de atentar contra a democracia. Porque, na verdade, são notícias sabidamente inverídicas, dolosamente veiculadas e que influem no voto do eleitor”.  Quer dizer, não temos lideranças para nos guiar, mas para atochar, caluniar estamos bem preparados?

Com Executivo bichado, com Legislativo bichado, com Judiciário bichado, com partidos bichados, com candidaturas bichadas, o que podemos esperar das urnas?

Pois bem indiada macanuda, mesmo que nós brasileiros estejamos matando cachorro a grito, pois faz um eito que o mar não está pra peixe, a esperança deve ser a ultima a morrer; precisamos resistir, não podemos se entregar pros “home” de jeito nenhum amigo e companheiro. Vamos dar um jeito de amansar o potro...

É isso, jogar a toalha agora será pior, amanhã será um novo dia...

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027