Grãos de milho no estrume

Nada mais antigo do que a maldade. A Bíblia, por exemplo, já trata da questão. Entender, superar, dominar, eliminar o mal é um desafio ao longo dos tempos. Não tem sido tarefa fácil. E apesar de alguns cientistas afirmarem que o mundo já foi muito pior há poucas razões para otimismo quando olhamos nosso entorno. Principalmente quando nos fixamos no noticiário diário com seu rosário infindo de ações assustadoras.

Nada mais abundante do que expressões sobre maldade. Quem não se preocupou ela? Para José Saramago, por exemplo, “é evidente: a maldade, a crueldade, são inventos da razão humana, da sua capacidade para mentir, para destruir." Isto quer dizer que nada mudará? Quem vai saber? Já para Albert Einstein “o mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.” Ou seja, não tem ninguém inocente nessa história? Citei os dois ao acaso para salientar que a discussão vai muito longe sem saber se conseguiremos responder uma pergunta simples: qual o tamanho da maldade?

O que me fez abordar a maldade é a epopeia de Shin Dong-hiuk, que fugiu de campo de concentração da Coréia do Norte e ensejou o livro “Fuga do Campo 14” do americano Blaine Harden. Shin relata que “as crianças dos campos viviam em busca de alimentos, comendo ratos, insetos e grãos de milhos não digeridos encontrados no estrume e vaca.” Sim, as crianças do Campo 14 mantido, entre outros, pelo regime dos camaradas da Coréia do Norte, buscam grãos de milho na bosta das vacas que garantem o leite dos homens do sistema que cuidam do local.

Sem muita lengalenga vou direto e transcrevo o inicio do Capitulo 2 – A Época da Escola, página 43 desse livro que retrata um momento em sala de aula:

“O professor iniciou uma busca surpresa. Revistou os bolsos de Shin e os dos outros quarenta meninos de seis anos de sua turma.

Terminada a busca, o professor tinha em mãos cinco grãos de milho. Eles pertenciam a uma menina baixa, frágil e, na lembrança de Shin, excepcionalmente bonita. Ele não se lembra do seu nome, mas tudo mais que aconteceu na escola naquele dia de junho em 1989 ressalta em sua lembrança.

O professor estava de mau humor quando começou a revistar bolsos. Ao achar o milho explodiu:

- Sua puta, você roubou milho? Quer que cortem suas mãos?

Ele ordenou que a menina ficasse na frente da classe e se ajoelhasse. Brandindo sua comprida vara de apontar, golpeou-a várias vezes na cabeça. Enquanto Shin e os colegas observavam em silêncio, protuberâncias brotaram-lhe no crânio. Sangue escorria-lhe do nariz. Ela tombou no piso de concreto. (...) Mais tarde naquela noite a menina morreu.”

Precisa algum comentário para concluir até onde pode ir a maldade humana, mais especificamente de um governo, de um regime tirano?

Isso dá razão a Saramago? Ou dá razão para Einstein? Ou para ambos?

Recorro à Bíblia em Genesis 6:5-6 para contextualizar: “E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra... Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração”.

Pois é, quem somos nós para julgar?

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027