Diário da Manhã

Saúde

Água no ouvido é a principal causa da otite externa

Autor: Redação Diário da Manhã
Água no ouvido é a principal causa da otite externa
Foto: Divulgação

Entenda o problema e saiba como evitar complicações neste verão

Conhecida popularmente como otite de nadador, a otite externa ocorre geralmente por infecções causadas por bactérias ou microrganismos que entram em contato com o ouvido através de água contaminada ou lesões na pele, provocadas por objetos utilizados para secar e limpar o ouvido, por exemplo. “Agora no verão é muito frequente entrar água no ouvido, por conta dos banhos de mar e piscina, o que pode causar muitos sintomas desagradáveis, e até mesmo infecção no ouvido externo. Se o ouvido com água começar a doer, pode sinalizar que uma infecção conhecida como "otite de nadador" tenha se desenvolvido”, esclarece a médica otorrinolaringologista do Hospital da Cidade, Thaís Marques da Costa.

O principal sintoma da otite é a dor de ouvido, sua incidência aumenta durante os meses de verão, principalmente em crianças que passam muito tempo em contato com a água (mar, piscina, banhos). “Caso apareçam sintomas como secreção que sai do ouvido, dores de ouvido que se intensificam quando puxamos a orelha e coceira persistente no ouvido, é importante consultar imediatamente um médico otorrinolaringologista.” enfatiza Thaís.

A otorrinolaringologista relaciona algumas dicas para prevenir a otite nesta época do ano e aproveitar os meses de verão com segurança:

- Usar protetor auricular ou tampão de ouvido é uma das alternativas mais eficazes. Ele evita a entrada de água nos ouvidos e pode ser inclusive, confeccionado a partir de uma pré-moldagem personalizada. Nesses casos, eles precisam ser refeitos de tempos em tempos, sempre que houver necessidade.

- Secar bem os ouvidos após nadar, mergulhar ou após o banho, com uma toalha fina na ponta do dedo indicador.

- Direcionar um secador na menor velocidade, a dois palmos de distância do ouvido para secar a água.

- Evitar nadar e mergulhar em águas poluídas.

- Nunca introduzir cotonetes, grampos ou outros objetos no canal externo do ouvido.

- Não introduzir materiais contaminados no ouvido, como leite, plantas, urina..

- Nadadores com otite externa recorrente não devem se esquecer dos protetores auriculares e de secar bem os ouvidos após o contato com água.

- Nunca pingar nada no ouvido além dos remédios recomendados pelo seu médico.

- Procurar sempre um otorrinolaringologista quando tiver dor de ouvido. Outras doenças podem estar associadas a esta dor ou mesmo à otite externa e somente o médico poderá orientá-lo adequadamente.

Barulho excessivo nas festas de fim de ano pode afetar audição

Durante o réveillon, são comuns as festas com fogos de artifício e músicas com volume alto no som. Nas viagens e férias, as pessoas também acabam passando mais tempo no mar e nas piscinas. Todos esses bons momentos, entretanto, podem causar infecções no ouvido ou deficiência auditiva. É o que alerta o otorrinolaringologista Paulo Lazarini, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Segundo o especialista, a exposição ao som muito alto durante as festas pode causar uma lesão na porção interna do ouvido, gerando um desconforto auditivo, dor ou uma sensação de zumbido e chiado. “As lesões vão se acumulando ao longo dos anos. Como temos uma expectativa de vida grande, precisamos preservar nossa audição para chegar bem à velhice. Isso deve ser pensado desde jovem”, disse o médico. A dica de Lazarini para saber se o volume está acima do adequado é monitorar se uma pessoa precisar gritar muito para conversar com outras: isso significa que o ruído está muito alto e pode ser lesivo ao ouvido. Nesse caso, é preciso sair desse ambiente. Em relação à explosão de fogos de artifício, o otorrinolaringologista alertou que, se acontecer muito próxima ao ouvido, pode inclusive perfurar o tímpano ou a cóclea e causar uma perda auditiva irreversível.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027