Polícia

Marido se entrega após matar esposa em Marau

Autor: Caetano Bortolini Barreto
Marido se entrega após matar esposa em Marau
Foto Divulgação Vang.fm

Atirador surpreendeu vítima em sua casa e polícia ficou aproximadamente cinco horas tentando negociar com suspeito

Uma mulher foi morta a tiros pelo marido na tarde de domingo (21), em Marau. O crime ocorreu na Rua Severino Setti, bairro Colinas, próximo a um posto de combustíveis na rodovia Perimetral. A Polícia Civil, juntamente com a Brigada Militar, prendeu em flagrante o acusado pela prática do crime de feminicídio contra a ex-companheira. Um revólver calibre 38 foi apreendido.

Segundo o titular da DP de Marau, delegado Norberto Rodrigues, os policiais foram chamados quando um vizinho da vítima ouviu um disparo de arma de fogo.  “A mãe da vítima, a vítima e mais o filho do casal estavam na rua, e quando eles chegaram em casa, ele estava lá dentro esperando ela e surpreendeu a todos. Ele teria então efetuado disparos, e então a mãe da vítima saiu correndo com a criança”, afirmou o delegado, que classificou o crime na Lei Maria da Penha, visto que a motivação para o feminicídio foi de que a vítima era companheira do agressor, e que eles estavam separados há uma semana e ele não aceitava essa separação.

Rodrigues alegou que a situação era extremamente delicada, e que os policiais tentavam negociar com o agressor, porém ele não repassava informações suficientes. “Foram dados os disparos, só que ele afirmava até o final que ela estava bem, que tinha baleado ela na perna, e que ele mesmo tinha feito um curativo. Então, naquela dúvida se ela estava morta ou estava ferida, nós tratamos a situação como se ela estivesse ferida e estivesse em cárcere privado”.

O acusado se manteve na casa por várias horas, e em nenhum momento ele se apresentou com a vítima aos policiais. “O tempo todo em que ele falava conosco, ele supostamente conversava com ela, então a gente agiu como agiu até porque a nossa situação não é matar ele nem julgá-lo, e sim levar ele à Justiça, e foi o que fizemos. Ele acabou se rendendo, que era o nosso objetivo, e levamos ele ao judiciário. Não foi tomada nenhuma atitude mais hostil pois nós queríamos que tudo se resolvesse pacificamente. Usamos de técnica policial para resolver o conflito, que foi resolvido”, apontou o delegado da DP de Marau. Após aproximadamente cinco horas de negociações, o suspeito foi convencido a jogar a arma pela janela e sair da casa. Após descartar a arma e se entregar, os policiais entraram na residência e constataram que a vítima estava morta, e o indiciado foi autuado em flagrante por feminicídio.

Norberto informou que o acusado possui um histórico de passagens policiais, e que já foi denunciado pela vítima. “Ele já tinha sido preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, também foi preso por furto, e a última vez que nós prendemos ele foi por receptação, junto com o cunhado dele. Além disso ele já tinha um histórico de setembro enquadrado na Lei Maria da Penha, mas a vítima acabou tirando a denúncia”.
Agentes da Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Samu, Pelotão de Operações Especiais - POE de Passo Fundo e GATE - Grupo de Ações Táticas Especiais de Porto Alegre estiveram no local..

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027