Educação

Retorno do ensino superior movimenta economia

Autor: Matheus Moraes
Retorno do ensino superior movimenta economia
Foto: Matheus Moraes / DM

Com mais de 20 mil estudantes em Passo Fundo, volta do ano letivo impacta nos setores imobiliários, de serviços e comércio

O anoitecer da primeira noite sem o horário de Verão, no último domingo (18), indicou um número maior de luzes para quem avistou os prédios de Passo Fundo. Em semana pós-carnaval, outro motivo foi primordial para demonstrar a presença maior de pessoas de volta à cidade: o retorno das aulas no ensino superior. Nessa semana, as faculdades e a universidades do município retomaram a rotina do calendário letivo.

É com a volta dos estudantes para Passo Fundo que a cidade tem sua economia agitada. Polo em educação, o município registra, de acordo com dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, pelo menos 20 mil alunos no ensino superior. Além dos que já estão estabelecidos, há quem chega na cidade pela primeira vez para iniciar um novo ciclo de vida na faculdade.

Há sete anos morando em Passo Fundo, a estudante de Medicina Veterinária da Universidade de Passo Fundo (UPF), Kathleen Hoff, foi uma das milhares estudantes que retornaram para o município com foco voltado aos estudos. Natural de Cerro Largo, na região das Missões, ela relata que muitos serviços oferecidos na cidade – que não estão disponíveis onde nasceu - são aproveitados por ela logo que volta à rotina na Universidade. “Para nós é muito mais acessível esperar e consumir aqui, pela acessibilidade e por alguns preços serem mais em conta”, declara.

No caso da futura médica veterinária, retornar à cidade significa contribuir com as contas, visto que gastos básicos, como alimentação e comércio, são considerados mais baratos que no local de origem. “A movimentação é maior em mercado, fruteiras, roupas, com gastos básicos. No meu caso, o mercado pet também por causa da alimentação da minha cachorra”, reitera Kathleen. A estudante relata, ainda, que formas de pagamentos oferecidas em estabelecimentos comerciais facilitam, também, a ser menos dependente da família, que mora a 270 quilômetros da Capital do Planalto Médio. “Por ter métodos de pagamentos que lá não têm, como crediário, cartões próprios, acaba não ocupando o limite de cartões que cobram juros mais altos. É um facilitador, fica mais acessível para fazer compras”, completa.

Exemplos como o de Kathleen são os que fomentam a economia de Passo Fundo em cada início de temporada. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Eduardo Lopes da Silva, a parcela de estudantes do ensino superior da cidade movimenta a economia em vários segmentos, sobretudo no setor imobiliário, da construção civil, hotelaria, serviços e também no comércio. “A gente reconhece a importância dos estudantes para a movimentação local. Num todo, a importância desse grupo de pessoas está descendo levemente, mas impacta positivamente na nossa economia. A nossa cidade é diferenciada de muitas outras por ter esse elevado número de estudantes”, afirma.

Segundo Carlos Eduardo, o retorno dos estudantes significa um efeito uniforme nos setores da economia local. “Ao chegar no município, fatalmente eles compram ou alugam imóveis por aqui. O setor hoteleiro é afetado positivamente até eles [estudantes] escolherem um imóvel para morar. Consequentemente, o setor de serviço, a área da gastronomia, e dos estabelecimentos comerciais, sobretudo de produtos domésticos, para mobiliar o respectivo imóvel, acabam favorecidos. É uma reação em cadeira do setor econômico da cidade em vários segmentos”, completa.

A coincidência das aulas retornarem no período pós-carnaval incide na volta maciça de passo-fundenses para a cidade. De acordo com o secretário, esse indicativo será notado nas próximas semanas nas ruas e também na economia. “Notaremos que o movimento pós-carnaval vai aumentar ainda mais neste ano. Vamos sentir no trânsito, na mobilidade, na economia mais aquecida, porque mais pessoas farão o fluxo na cidade em função dos estudos”, pontua.

Qualificação que traz benefícios

Por ser uma cidade polo em educação e ter uma camada considerável de estudantes, Passo Fundo atrai possibilidades para os futuros profissionais, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico. “Não tem efeito direto sobre a economia, mas principalmente sobre ter mão de obra qualificada na cidade. É um outro resultado. Empresas analisam quem sai para o mercado de trabalho, já que temos um elevado número de pessoas formadas pelo ensino superior. É um outro efeito positivo, que não vem direto na economia, mas de alguma forma também traz benefícios”, finaliza.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027