Agro Diário

Cooperativismo: força que se renova

Autor: Redação Diário da Manhã
Cooperativismo: força que se renova

Neste sábado, 07 de julho, comemora-se o Dia Internacional do Cooperativismo. Data em que mais de 1,2 bilhão de cooperados, em 107 países ao redor do mundo, celebram o movimento cooperativista. No Rio Grande do Sul, tornou-se uma das principais forças econômicas: são mais de 400 cooperativas gaúchas, que somam um faturamento bilionário ao ano. "Sociedades sustentáveis por meio da cooperação" é o debate proposto em 2018. A temática do Dia Internacional do Cooperativismo em 2018 reforça ainda a necessidade do 'Consumo e Produção Responsável', alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – uma agenda propositiva elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU), com a intenção de erradicar a pobreza do mundo até 2030.

Para Nei César Mânica, presidente de uma das cooperativas mais fortes do estado, a Cotrijal, a força do cooperativismo é a resposta dos números positivos do agronegócio brasileiro. “No mundo,  cooperativismo, num todo, é o sistema que mais consegue superar os momentos de crise, é ele que faz além da parte econômica, a social. Nos municípios onde está instalado se tem o melhor Índice de Desenvolvimento Humano. Em nosso estado tem importância muito grande para a economia e sociedade”, destaca o presidente da Cotrijal. De acordo com o dirigente, no Rio Grande do Sul o sistema está se rejuvenescendo, com novas lideranças nas instituições representativas das cooperativas de produção.

   Conforme o presidente, como qualquer outro segmento da sociedade, o cooperativismo também enfrenta dificuldades de mercado. “Estamos trabalhando muito forte na intercooperação entre as cooperativas, com alianças, fazendo relações comerciais  para fortalecer a marca do cooperativismo e agregar mais valor ao nosso produtor. Eu diria que o cooperativismo tem o papel importante na geração de empregos, mas o principal é que o cooperativismo consegue trabalhar com todos os produtores independentemente de tamanho, fazendo trabalho de assistência técnica, projetos que a Cotrijal tem junto ao produtor, no sentido de manter o homem no campo”, disse Mânica.

     “Cada vez mais o associado vê na Cotrijal  segurança e confiança. Aqui tem a tranquilidade de ter os seus produtos armazenados para comercializar no momento certo. Na Cotrijal, encontra um balcão de serviços, com ações bastante significativas e ativas durante o ano, com planejamento da propriedade, com troca-troca, com lotes, com assistência técnica, campanha, evento com os jovens, com as mulheres, seminário, reuniões com os núcleos. Todo esse processo faz com que cada vez mais o produtor se sinta dono da sua cooperativa e acredita, porque a cooperativa vem crescendo, os números têm sido sempre positivos, isso é muito importante, isso é muito pela confiança do seu próprio dono que é o agricultor, que é o verdadeiro dono da Cooperativa,” avalia Mânica. Para o dirigente, o homem do campo não pode ser meio agricultor, como não dá para ser meio cooperativista, precisando tomar uma decisão e se aliar a quem realmente está do lado dele os 365 dias, que é a Cooperativa.  “Ficamos felizes porque a cada ano que passa a cooperativa vem crescendo e vemos que muitos produtores que trabalhavam parte com a cooperativa já aumentaram sua participação. Outros são 100% fidelizados, e esta é a busca que nós queremos fazer, trazer o produtor cada vez mais para dentro da cooperativa que é a sua casa”, completou. De acordo com Mânica, mesmo na atual situação de crise o faturamento está superando o planejamento com uma boa rentabilidade podendo superar o faturamento do ano passado.

 

    O cooperativismo é um sistema que vem fazendo muito bem as pessoas contribuindo de forma decisiva no desenvolvimento da nossa região, estado e país e por que não dizer mundialmente.  Quem faz a avaliação é o vice-presidente da Cotrijal, Ênio Schroeder. Lembra que existem cooperativas atuando das mais variadas formas fazendo com que pessoas de diferentes segmentos possam de forma cooperada estar inseridas no processo, e desta forma participar do desenvolvimento e também fazer com que a sua atividade se torne econômica, rentável e de forma sustentável. Em relação ao atual momento concorda que sempre que há uma situação de crise econômica ou de natureza semelhante no país ou em nível mundial, quando todos são afetados. Schroeder lembra que a sustentabilidade e o compromisso com a comunidade fazem parte do sétimo princípio do cooperativismo. "A Cotrijal trabalha constantemente para mostrar como a fraternidade e a solidariedade transformam vidas. Exemplo disso é a campanha do agasalho desenvolvida na cooperativa, que encerra neste 7 de julho, mostrando a força da cooperação", exemplifica. "A Cotrijal só alcançou solidez e se tornou uma cooperativa de que todos têm orgulho porque o quadro social é muito unido. Nestes 60 anos de história, seguimos trabalhando conjuntamente para alcançar os melhores resultados para o produtor e para todos que estão inseridos de alguma forma a nossa volta", acrescenta Schroeder, destacando que o sistema cooperativo também é afetado porque a economia faz parte de todo o sistema. “O agronegócio tem sido a grande alavanca. O agronegócio tem sustentado o Brasil, isto porque os agricultores tem procurado cada vez mais produzir, aumentando sua produtividade através das cooperativas que mantém seus quadros, mantém seus departamentos técnicos muito preparados e as evidências estão muitos presentes.”

    Para o vice-presidente da Cotrijal, o produtor deve estar cada vez mais atento, pois para se produzir bem se gasta e se investe muito. Explica que é preciso haver um equilíbrio, porque a renda do produtor deve ser mantida para que ele possa produzir de forma sustentável através das mais modernas técnicas. Segundo ele, as equipes da Cotrijal estão permanentemente atentas para este novo desafio, participando de eventos e levando as informações sobre as novas tecnologias aos agricultores. 

 

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027