Meio Ambiente

Mais recursos para o Parque Municipal

Autor: Isabella Westphalen
Mais recursos para o Parque Municipal
Foto: Divulgação

A partir do ano que vem, o Parque Natural Municipal João Alberto Xavier da Cruz vai passar a receber recursos do ICMS ecológico, por ser uma Unidade de Conservação do Estado, podendo, então, investir cada vez mais em melhorias e na educação ambiental dos cidadãos

O Departamento de Meio Ambiente (Dema) da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, desde o ano passado vem trabalhando na melhoria e conservação do Parque Natural Municipal João Alberto Xavier da Cruz, mais conhecido como “Parque da Cidade” e que, após pesquisas nas documentações da área, de acordo com a diretora do Departamento, Camila Huning, descobriu-se que o Parque foi cadastrado no ano de 1992 como uma Unidade de Conservação junto à Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema). Porém, as gestões passadas nunca usufruíram dos benefícios que essa documentação poderia lhes oferecer, como, por exemplo, o recebimento do ICMS ecológico.

Ao relatar tal descoberta, Camila detalha com um sorriso no rosto, afinal, puderam atribuir ao Parque sua verdadeira função, que é de Unidade de Conservação, graças ao processo que foi iniciado em 1992, não se sabe por quem, porém, a diretora agradece. “Começamos a buscar a história do Parque porque ele foi adquirido por madeireiros, que usavam para fazer reposição florestal das árvores que derrubavam. Após isso, houveram outras fases e, em 2017, a gente retomou o uso original da área, que é como Unidade de Conservação”, contou Camila, que entrou em contato com a Sema pensando que daria início ao processo de cadastramento, porém, o passo inicial já havia sido dado, tornando o processo mais fácil a partir de agora.

Há algumas semanas, de acordo com Camila, o Dema recebeu a visita de um biólogo da Sema, justamente para analisar a documentação do Parque e já deixou agendada a visita ao local para uma próxima vinda. “Ele nos passou a informação de que, por ter essa área verde de conservação, nós vamos começar a receber o ICMS ecológico em 2019. Vai ajudar muito”, relatou a diretora, que explica que esse recurso é um cálculo que pega a área de 206 hectares do Parque e multiplica por três, para que possam investir na preservação da área e também na conscientização das pessoas na área do meio ambiente.

Reconhecimento

A próxima visita do biólogo da Sema está marcada para agosto, dessa vez para visitar o Parque e conhecer tudo o que ele oferece, para que ele possa dar, finalmente, o certificado de reconhecimento e no ano que vem o recurso do ICMS chegue em Carazinho. Para Camila, e a equipe do Dema, isso representa uma conquista, pois assim poderão oferecer ao Parque a atenção e cuidado que merece, afinal, trata-se da maior área verde de responsabilidade do município.

“Bem como diz o artigo 225 da Constituição Federal, a gente tem o direito do meio ambiente ecologicamente equilibrado, mas, temos o dever de preservá-lo para as presentes e futuras gerações” - Camila Huning

Uma apaixonada pela natureza, Camila não esconde a satisfação de poder cuidar dessa área e proporcionar às pessoas além de um espaço para lazer, também um local de reconexão com a natureza. “A gente vai lá, troca energia com a natureza, trabalha mais feliz. Antes da gente restaurar, não tínhamos uma área assim aqui em Carazinho, além das praças, então, é um diferencial para o município”, ressaltou a diretora, que também reafirma o dever de passar para as futuras gerações sobre a importância do respeito com a natureza.

Atribuindo ao Parque seu verdadeiro valor

Para o gestor da Unidade de Conservação, Aroni Kussler, é de grande importância ocupar os espaços públicos da cidade, ainda mais se tratando do Parque, um local que tem o acesso gratuito e ainda proporciona esse contato com a natureza. “É um local que te da ar puro, sons da natureza, barulho da água, dos animais, do vento. Lá a gente pode esquecer um pouco o dia a dia na cidade”, comentou Kussler.

Um conhecedor do ambiente do Parque, Kussler também é um dos guias responsáveis por conduzir turmas nas trilhas que podem acontecer naquela área, sendo mais um momento de conhecimento da natureza que nos rodeia. “A gente busca um novo ambiente no Parque, entra em contato com a natureza, renova as energias, esse é um contato importante”, comentou o gestor, que também valoriza a presença das crianças na área verde. “Assim as crianças aprendem a conhecer um lugar preservado, dando esse senso de cuidado com o solo. Eles veem as coisas com outros olhos, melhorando a nossa cidade também”, reforçou Kussler.

“A gente tem o foco no Parque justamente para poder usufruir daquilo de melhor que ele oferece. A presença das pessoas é algo que nos motiva a investir cada vez mais e aproveitar esse espaço” - Aroni Kussler

Atualmente, no Departamento são cinco pessoas envolvidas no projeto do Parque Municipal, além de Camila e Aroni. “A gente começou com esse amor pelo Parque, fazendo o que podíamos dentro do nosso orçamento, então, graças à nossa equipe, estamos conseguindo a preservação e tirando a ideia de que o Parque é perigoso”, ressaltou a diretora, que acredita que o trabalho com a natureza faz parte da essência de todo ser humano.

“Não tem como falar em meio ambiente sem lembrar de saúde”

Para o pesquisador de campo do Projeto Charão e especialista em Biologia da Conservação, Roberto Tomasi, a preservação de um Parque Natural traz inúmeros benefícios também para a saúde das pessoas, através dessa aproximação com a natureza. “Dessa forma, com essa aproximação, faz mais sentido das pessoas quererem preservar, porque elas sabem e usufruem das áreas verdes e assim vão ter o interesse em manter”, ressaltou Tomasi.

Ao melhorar o acesso à área verde de uma cidade, Tomasi acredita que as pessoas passam a entender melhor a necessidade da preservação e conservação da natureza e respeito às espécies. “A natureza tem influência direta na qualidade de vida dos seres humanos, então, é necessário formar essa consciência”, reforçou o especialista.

 

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027